Saúde Mental e Caso Elisa Lam

Em 04.10.2016   Arquivado em Special Dates

Aviso de Conteúdo: Contém representação e/ou descrição de violência e morte, além de discussões sobre doença mental.

   Dia 10 de outubro é o dia mundial da saúde mental, e em pró da conscientização eu resolvi falar sobre um caso super famoso e a mistificação da doença mental: Elisa Lam era uma jovem canadense cujo corpo foi encontrado na caixa d’água do hotel em que ela tinha estado hospedada em LA em 2013. O caso se tornou famoso devido a um vídeo da câmera de segurança do hotel liberado na época em que ela estava desaparecida (antes do corpo ser encontrado) supostamente “na esperança de que alguém reconhecesse ela”. Elisa tinha transtorno bipolar e tomava remédios para isso, sua doença foi apontada como “contribuinte, mas não relacionada” ao provável acidente que levou a sua morte.

Elisa Lam não foi assassinada pelo bicho papão ou por um hotel assombrado, ela deixou de tomar seus remédios, teve uma surto psicótico e acessou a cobertura, encontrou o tanque de água e morreu”.

[Procurador, Thomas Johnston, durante o julgamento do processo de negligência por parte do Hotel Cecil] (via)

Pontos frequentemente discutidos:

1. O Histórico “Mal-Assombrado” Do Hotel

   Para começar esse cenário de terror, o hotel em que Elisa foi encontrada (o mesmo do vídeo do elevador), na época Cecil Hotel, tem um histórico sombrio. Você pode conhecer mais da história dele nesse link, mas basicamente dois famosos estão ligados ao hotel: O serial killer e declarado satanista Ricardo Ramírez, o “Nightstalker”, que cometeu crimes hediondos no período de Junho de 1984 á Agosto de 1985, viveu em um dos andares superiores do hotel na mesma época pagando 14 dólares por noite e adentrando o hotel pelas portas do fundo após mais uma noite de crime. E a atriz Elizabeth Short, a famosa “Dália Negra”, que foi vista pela última vez no hotel antes de ser assassinada em 1947.
   O hotel também possui um grande histórico de homicídios e suicídios, o que junto a morte de Elisa, lhe deu uma fama de mórbido. Por isso, atualmente o hotel foi renomeado para “Stay on Main”, na tentativa de ocultar a má fama do mesmo.

2. A Similaridade Com O Filme Água Negra

   Água Negra é um filme de origem japonesa lançado em 2002 que teve uma versão americana lançada em 2005. Em ambos os filmes, uma mulher (detalhe para o nome da personagem da versão americana ser Dahlia) que acabara de se divorciar se muda com a sua filha para um novo apartamento onde percebe que há um vazamento de água numa tonalidade escura – daí o nome do filme. Após contatar o síndico, eles descobrem que o motivo da cor da água era o corpo de uma garotinha que se afogou acidentalmente na caixa d’água.
   Eu tinha assistido a versão americana antes e quando Elisa foi encontrada ele imediatamente veio a minha mente, mas os internautas descobriram mais uma semelhança entre o caso e o filme. A roupa que Eliza Lam usava quando foi no vídeo é bastante similar a que a personagem da versão japonesa do filme usava quando subiu ao terraço para checar a caixa d’água e encontrar o corpo.


3. Surto De Tuberculose

   Logo após a descoberta do corpo de Elisa Lam, um surto mortal de tuberculose ocorreu em Skid Row, perto do Hotel Cecil. O nome do kit de teste utilizado nestes tipos de situações? LAM-ELISA.


4. A Dificuldade Em Chegar Ao Terraço

   A morte de Elisa está descrita como acidental na autópsia[1], e isso gerou diversas controvérsias sobre a dificuldade de se acidentar dessa forma. Primeiramente, para chegar ao terraço onde estão as caixas d’água, você precisa passar por uma porta trancada que possui um alarme ou subir pela escada de incêndio, o que é bastante perigoso. Como Elisa chegou ao Terraço?
   Investigações privadas mostraram que a porta frequentemente não está trancada como o hotel afirma, e que o alarme também não está sempre funcionando. O acesso pela escada de incêndio também se mostrou uma alternativa atraente para os jovens[2].

4. A Tampa Da Caixa D’água

   Chegar ao Terraço é a parte fácil, pichações no local[3] mostram que talvez ele seja mais frequentado do que o pessoal do hotel afirma ser. Mas para se acidentar no tanque Elisa teria que subir na caixa d’água (que tem cerca de 3 metros de altura, e está em cima de um balcão com cerca de 1 metro de altura[4], totalizando cerca de 4 metros de altura), abrir uma tampa de metal bastante pesada e cair numa abertura relativamente pequena (cerca de 46x46cm[5]). Como Elisa fez tudo isso sem deixar digitais, tecido do epitélio ou qualquer rastro?

5. As Condições Em Que O Corpo Foi Encontrado.

   Ao contrário do que acontece nos filmes Água Negra, o corpo de Elisa estava nú quando foi encontrado “com suas roupas e pertences flutuando próximo a ele”. A autopsia também afirma que havia um tipo de areia nas roupas. Se Elisa realmente se acidentou como afirma a autopsia, o que levou ela a terminar nua e de onde veio essa areia?
   A autópsia também mostra que não ha evidência de trauma[6], nada que indique que ela se debateu tentando lutar para não se afogar, o que torna questionável a conclusão de que isso seria um afogamento acidental.

Os pontos que supostamente passaram despercebidos pela polícia:

1. A Edição Do Vídeo

   Internautas notaram que o código de data e tempo do vídeo divulgado pela polícia está quase ilegível e resolveram estudar isso melhor. Foi quando perceberam que as imagens haviam sido manipuladas e o vídeo foi desacelerado e até mesmo cortado.

   Uma das coisas que se percebe ao assistir o vídeo re-acelerado é que os gestos de Elisa são bem menos estranhos do que parecem ao serem prolongados no vídeo divulgado. Muitas pessoas assumem que ela estava possuída ou drogada ao verem as cenas divulgadas, mas os internautas que estudaram a linguagem corporal de Elisa acreditam que ela podia estar “brincando” com alguém, e que sua linguagem indica até interesse sexual[7].
   Outro ponto que gerou questionamentos foi o por que a policia manteve a cena da porta abrindo e fechando em outros andares no final do vídeo? O vídeo deveria servir para ajudar alguém a identificar Elisa, mas como a porta do elevador poderia ajudar nisso? Seria uma tentativa de tornar o cenário estranho e assombrado, ou de fazer o vídeo parecer cru?

2. Uma Terceira Pessoa

   Em certo momento Elisa comentou em sua rede social que teria conhecido um homem na viagem e que estava interessada nele, ou ele nela. A linguagem corporal do vídeo não indica medo como muitos acreditam, Elisa está relaxada e suas ações indicam uma brincadeira e interesse sexual.
   De acordo com o vídeo (e várias pessoas confirmaram visitando elas mesmas o elevador do hotel) Elisa aperta constantemente o botão de segurar a porta[8], e por isso a porta não fecha, novamente remetemos a ideia que ela podia estar brincando com alguém que não aparece na imagem, tentando assusta-lo de maneira flertadora ou algo do tipo. Os gestos feitos fora do elevador podem indicar um jogo de charadas. Excitamento, otimismo e alegria também são demonstrados pelo gestos de Elisa [9].
   Algumas pessoas notaram que durante a estádia de Elisa, vários predadores sexuais estiveram hospedados no hotel. Mas a polícia afirma ter descartado a possibilidade de uma terceira pessoa, apesar de nenhum informação ter sido divulgada sobre de que forma eles chegaram a essa conclusão.

3. A Não Descoberta Do Corpo

   Elisa desapareceu entre 31 de janeiro e 1 de fevereiro, e a partir do 5 de fevereiro a polícia fez buscas “extensivas e exaustivas” em múltiplos dias, no hotel inteiro, incluindo o terraço. Mas a polícia não se aproximou nem inspecionou a caixa d’água[10], o que é estranho, porque não havia muito mais para ser inspecionado no terraço. Além do mais, eles estavam acompanhados de cães farejadores[11], como eles não sentiram o odor do corpo de Elisa?
   A demora para descobrir o corpo afetou o resultado da autópsia, onde foram apenas encontrados traços da medicação prescrita para o transtorno bipolar que Elisa tomava (nada que possa determinar suficientemente se Elisa havia tomado sua medicação no dia em que o suposto acidente aconteceu) e um pequena quantidade de álcool (mas não o suficiente para se embriagar, contudo muitos remédios psiquiátricos não se dão bem com álcool). O corpo de Elisa não continha sangue suficiente para que exames mais precisos fossem conduzidos[12].

4. Depoimentos Dos Colegas De Quarto

   Inicialmente Elisa tinha feito uma reserva para um quarto compartilhado no quinto andar, mas dois dias de estádia depois Elisa foi movida para um quarto privado porque seus colegas de quarto reclamaram de um comportamento estranho[13]. Que comportamento foi esse? Quem foram os colegas de quarto de Elisa? Eles ainda estavam em LA ou se quer nos EUA quando o corpo foi encontrado? A polícia falou com eles?

5. Hotel Cercado Por Câmeras

   O Hotel Cecil tem câmeras na entrada, no elevador e em todos os andares [14], mais de uma em cada local, a polícia deveria ter várias outras imagens de Elisa e ser capaz de refazer sua trajetória até quando ela subiu no terraço, onde não há câmeras. Deveria inclusive haver gravações da cena do elevador de outro ângulo, o que responderia as questões sobre uma pessoa estar ali com Elisa, mas nada sobre isso foi mencionado em nenhum momento na investigação do caso. Será que as câmeras estariam (todas) quebradas devido as condições deterioradas do hotel, ou alguém (seja o hotel ou a polícia) estaria tentando encobrir algo?

6. Celular

   O celular de Elisa não foi encontrado junto aos seus outros pertences. Hoje em dia é relativamente fácil rastrear um celular, por que a polícia não se interessou em procurar?

No que isso deu?

1. Processo

   A família de Elisa abriu um processo de negligência contra o hotel ainda no final de 2013, mas apenas no final de 2015 o caso foi a tribunal. O processo se baseou no argumento de que hotel deveria ter trancado a tampa do tanque, pois a tampa aberta era “um acidente esperando para acontecer”. O resultado foi em favor do hotel, porque, segundo a juíza “o acidente aconteceu numa área onde o acesso não era permitido aos hóspedes”[15].

2. The Bringing

   No início de 2014 foi revelado que a Sony Pictures adquiriu o filme – inspirado na morte de Elisa – The Bringing, escrito por Brandon e Philip Murphy. O enredo envolve um detetive privado que é contratado para investigar um assassinato e descobre que o hotel abriga um passado escuro e sinistro. Saiba mais sobre o filme em sua página no imdb.

Minha opinião:

   É fácil investigar mal ou esconder um crime quando ele envolve uma pessoa com doença mental afirmando que a pessoa tem um descontrole sobre si mesma por causa de sua condição e está propensa a acidentes. Um caso onde não foram apresentados provas sobre o trajeto da vítima, nenhuma digital, cabelo ou qualquer fibra no caminho indicando o caminho de Elisa ao terraço, nenhum comentário sobre outras marcas (porque afinal de contas, deveriam ter marcas ao menos dos funcionários) encontradas no local, nada que comprove uma investigação precisa ou como eles eliminaram as chances de uma terceira pessoa!
   Elisa é mais uma vítima da justiça que merece servir de exemplo para leis mais severas na investigação de desaparecimentos de pessoas com problemas mentais. Espero que com o lançamento do filme, o caso volte a tona e talvez seja re-investigado por outro departamento, e quem sabe um dia possa Elisa Lam, descansar em paz.

Links úteis:
Elisa Lam Blog;
Elisa Lam Instagram;
Elisa Lam Listography;
Elisa Lam Tumblr;
Elisa Lam Twitter;
Stay On Main Site.

Referência:
1, 6. Cf. Relatório de Autópsia – Tribunal de Los Angeles, 2013.
2, 8, 14. Cf. BrainScratch: Retracing the Steps of Elisa Lam, 2015, começando nos 9:48.
3. Cf. BrainScratch: Retracing the Steps of Elisa Lam, 2015, começando nos 9:48.
4, 5, 10, 11, 13 Cf. Motion For Summary Judgment, 2015 – Moving Party Undisputed Material Facts And Supporting Evidence.
7, 9. Cf. Nonverbal Communication Analysis # 2313: Elisa Lam Video in Elevator at Cecil Hotel – What Her Body Language Tells Us…. , 2013.
15 Cf. Negligence Lawsuit Dismissed After Downtown LA Hotel Water Tank Death, NBC Los Angeles, 2015.

Disclaimer: Nenhuma das imagens desse post são de minha autoria. Todas foram tiradas de sites de domínio público. Créditos aos devidos donos (NBCNews, Huffingtonpost CA).

  • Camila Faria

    Em 04.10.2016

    Gente, que caso mais misterioso. Mas realmente tudo indica que ela foi assassinada. Concordo com você que a Elisa me parece ser uma vítima da justiça.

    Reply

  • Lorraine Faria

    Em 04.10.2016

    Eita, que história mais sinistra/macabra! Eu fico chocada com essas soluções absurdas da polícia… tomara que reabram a investigação!!

    Reply

  • Kaila Garcia

    Em 04.10.2016

    Confesso que evito noticias e reportagens assim, acho que elas nós deixa pensando no assunto por dias e acaba pesando o ambiente que estamos. Mais é um caso que eu não sabia e que mostra a importância de informar cada vez mais sobre o assunto, muitas pessoas precisam de remédios e tem alguns disturbios, que jamais devem ser ignorados.

    http://www.kailagarcia.com

    Reply

  • Mariana Peixoto

    January 1st, 2017

    Eu também evito coisas assim, mas acreditava que esse caso era conhecido por todos. Sinto muito, devia ter posto um aviso :/

    Reply

  • Gabi

    Em 04.10.2016

    Olá,
    Primeiro, que post sensacional. Fiquei mais de 15 minutos aqui lendo tudo, criando teorias, ficando assustada e QUERENDO UMA SOLUÇÃO IMEDIATA. Estou louca para ver ese filme que vai lançar, não acredito que a menina se matou, está tudo muito estranho e claramente existe algo por trás da coisa toda. Muito bom o post, amei.
    Beijos.
    Nasci Gabriela – http://www.nascigabriela.com.br

    Reply

  • Adriana Leandro

    Em 04.10.2016

    Eu não sabia do caso da Elisa. É realmente bem intrigante como o caso foi resolvido, sem levar em conta algumas questões. As vezes é mais fácil deixar a culpa para o doente mental do que fazer um investigação mais detalhada.
    Bjus!

    galerafashion.com

    Reply

  • hellz

    Em 04.10.2016

    OOOOOI

    eu já li sobre esse caso da Elisa, entretanto, sob outra perspectiva. A maioria das pessoas prefere apelar pro sobrenatural devido as coisas estranhas sobre a morte da menina, mas muitos dos pontos que você trouxe fazem sentido, como o alarme da escada não funcionar e a porta nem sempre estar de fato trancada.
    Quando sobre a história, esse lance do elevador nunca fechar enquanto ela apertava os botões realmente me assustou 🙁
    mas uma coisa é fato: que esse hotel tem uma energia carregadíssima, isso é verdade!

    beijo
    beinghellz.com

    Reply

  • jointyicroissanty

    Em 04.10.2016

    Sounds really intresting! Thanks for sharing:)

    jointyicroissanty

    Reply

  • Mariana Peixoto

    January 1st, 2017

    Sorry for not providing a english version ):

    Reply

  • Marina

    Em 04.10.2016

    Eu ainda acho o assunto desse vídeo bem inexplicável. Na época que assisti fiquei com muito medo, inclusive vendo agora de novo. Acho que é um caso sem explicação…não sei dizer.
    beeijos

    http://www.marinaalessandra.com

    Reply

  • Vanessa Sueroz

    Em 04.10.2016

    Oie,
    nossa sua pesquisa ficou bem completa.
    Gostei bastante do post, bem diferente do que vejo nos demais blogs.

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz

    Reply

  • Tay Ribeiro

    Em 04.10.2016

    Eu li sobre ela faz um tempo, e só li sobre o caso por cima e tinha achado tudo muito estranho, não sabia sobre a saúde mental dela 🙁
    beijos

    Reply

  • Thami Sgalbiero

    Em 04.10.2016

    Não sabia desse vídeo e nem desse caso. Ela fica falando sozinha ali do lado de fora né? Só que não tem ninguém ali? Porque se tivesse alguém, foi sacanagem verem e não fazerem nada. Que medo, uma hora o elevador está parado em um andar com as paredes escuras, de repente ele abre de novo a porta e as paredes estão vermelhas, não sei se ele desceu ou subiu, mas que me deu medo, deu. Eita, na caixa de água D: imagina o corpo lá e a água contaminada e o povo usando a água, meu deusss! É, as caixas d’água de hotéis e locais grandes assim, costumam ser aquelas caixonas de água gigantes, como ela conseguiu subir lá??? Nossa, foi isso que eu falei do lance da porta do elevador no final do vídeo que foi divulgado, acho que talvez pode ter sido pra mostrar que ela saiu dali mesmo, aí deixaram aquela parte rolar, não sei. Muito estranho. Mais estranho ainda é esse caso da terceira pessoa e juntando o fato de que ela foi encontrada nua dentro da caixa de água, tem algo muito estranho aí. É isso que eu ia questionar também, se não tinham câmeras no corredor, porque parece que ela tá falando com alguém fora dele. Eu SUPER concordo com você! É muito fácil deixar esse caso morrer porque se trata de uma pessoa com doenças mentais, então eles devem pensar “Ah, já que era ela maluca, não precisa ter mais investigação pra queimar mais ainda a fama do hotel, vamos deixar o assunto morrer e falar que ela se matou”. Ela realmente pode ter se matado mesmo, mas é sempre bom rolar umas investigações mais intensas, nem que demorassem anos pra descobrir o caso né? Gostei do post, Mari. Achei interessante.

    Beijos!

    Reply

  • Mariana Peixoto

    January 1st, 2017

    Você tocou num ponto interessante, o hotel estava tentando mudar sua imagem desde 2007, quando Fred Cordova comprou o hotel, e não precisava de mais uma história de terror para seu já longo histórico. Em 2010, inclusive, um paramédico foi esfaqueado na propriedade mas o caso foi arquivado. É irônico porque desde que o hotel apareceu no American Horror History há vários tours que levam ao hotel como um local assombrado (mas isso talvez tenha a ver com o fato do local ter mudado de dono novamente, dai terem ideias divergentes de marketing). Mas ao mesmo tempo eu sei que tem muita gente que usa o hotel sem saber do histórico dele porque eu naveguei pela hashtags do Stay On Main…

    Reply

  • Rafael

    Em 04.10.2016

    Lembro deste caso, deu bastante repercussão na época. Realmente achei um mistério e sempre me perguntava como tinha acontecido o caso. Há muitos fatoss que ainda não foram desvendados.

    ✯ Instagram ✯✯ Blog Diamante Turquesa ✯✯ Fan Page ✯

    Reply

  • Caverna Literária

    Em 04.10.2016

    Nossa, eu nem conhecia sobre esse caso. Acho que devo ter visto o filme, mas não tinha ligado com fatos reais. Seu post ficou super legal, quase uma investigação completa, não sabia de grande parte dessas informações e fiquei chocada!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    Reply

  • Danny

    Em 04.10.2016

    I’ve read about her a lot before. It’s thruly mysterious, but I don’t think the truth will ever be revealed if someone is obviously hiding evidences.

    Reply

  • Amanda Mércuri

    Em 04.10.2016

    Que nada! Tenho vergonha! hahaha! E dá sim pra usar os produtos separados. Eu mesma quero voltar a comprar somente o hidratante!

    Quantas e quantas pessoas já não devem ter caído no esquecimento por causa dessas leis falhas, né?! Aqui no Brasil então? Vixe… Piorou!

    Ótima sexta!

    Beijo! ^^

    Reply

  • Cecilia Mesquita

    Em 04.10.2016

    Pesado :/

    Reply

  • Mariana Peixoto

    January 2nd, 2017

    Desculpa por não ter colocado aviso de conteúdo antes T_T

    Reply

  • micaela

    Em 04.10.2016

    Olá! que post sensacional! Eu já conhecia o caso da Elisa e fico meio surpresa todas as vezes que volto a me lembrar dele. achei super válido você falar sobre o assunto já que muitos associam o caso como “paranormal” ou coisas do tipo. bjs http://lendocomela.blogspot.com.br/

    Reply

  • Dayane Nascimento

    Em 04.10.2016

    Nossa, não conhecia a história dela, só pelo o que eu li no seu post com certeza não foi isso que a policia contou, tem muitas coisas por trás disso, é muito complicado lidar com a justiça.
    Beijokas
    @dayaneassiis | http://www.conversandocomalua.com

    Reply

  • Nana

    Em 04.10.2016

    Oi Mari.
    Que triste a história dessa menina. Uma pena que passando por isso é difícil encontrar alguém para desabafar seriamente, sem que pensem que é frescura ou doença de rico. Eu sofro de ansiedade, já escutei isso!
    Ainda não assisti esse filme Água Negra e não sabia da relação, agora ao assistir terei o caso em mente, prestando melhor atenção.
    Muito válido sua postagem, espero que mude um pouco a mente de todos que lerem. Não é frescura.

    tenha uma ótima quarta 😀
    Nana – Obsession Valley

    Reply

  • Mariana Peixoto

    January 2nd, 2017

    Também tenho transtorno de ansiedade, é muito ruim, mas saiba que pode contar comigo

    Reply

  • Nah

    Em 04.10.2016

    Sei lá, continuo achando a história meio fantasmagórica. No vídeo original, realmente ela está agindo de forma menos bizarra do que no alterado, mas ainda assim é super estranho não ter sinal de que havia outra pessoa por perto. Não que ela tenha sido morta por algo sobrenatural, mas não descarto a hipótese de que naquele momento tinha algum amiguinho do além ali com ela. Muito interessante seu post.

    Chiquereza

    Reply

  • Launna

    Em 04.10.2016

    This was interesting. .. it’s so sad about mental health… I live with depression, I understand the feelings of despair. I also know people who stop taking their meds being lulled into a false sense of security…

    I wanted to let you know I’m back to writing… Ive missed everyone… I hope you write again soon xox

    Reply

  • Barb

    Em 04.10.2016

    Parabéns pela iniciativa em fazer um post explicando um pouco sobre o caso e também sobre a campanha para conscientização 🙂

    Beijos
    barbfurtado.blogspot.com

    Reply

  • Launna

    Em 04.10.2016

    Hi Mariana, I just wanted to check in with you, see how you were doing… it has been a while since you blogged… I understand needing to take time off, especially right now with the holiday season upon us… Just thinking of you xox

    Reply

  • Mariana Peixoto

    January 2nd, 2017

    You are precious, love you dear

    Reply